ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA APROVA O FIM DAS AJUDAS DE CUSTO AOS DEPUTADOS


A Assembléia Legislativa do estado do Rio Grande do Sul aprovou na sessão ordinária de ontem terça-feira (09/04) o fim da ajuda de custo paga para os deputados a cada início de legislatura. A resolução foi proposta pela mesa diretora da casa e aprovada por 47 votos a zero. A medida passa a valer imediatamente e representa uma economia de R$ 2,8 milhões por mandato.

Cada parlamentar recebia esse benefício no valor de um salário, ou seja, R$ 25.322,25, referente à ajuda de custo. Em caso de reeleição, o auxílio era dobrado, subindo para R$ 50.644,50.

O pagamento estava previsto na lei estadual 11.894/2003 e na resolução 3.104/2013. Também conhecida como auxílio mudança, a ajuda de custo foi criada com o intuito de custear despesas de parlamentares para constituir residência na capital.

Na legislatura atual, nove dos 55 deputados anunciaram que não receberiam o benefício. Entre eles estão os deputados: Elton Weber (PDB), Ruy Irrigaray, (PSL), Giuseppe Riesgo e Fabio Ostermann, (Novo), Sebastião Melo e Tiago Simon, (MDB); Vilmar Lorenço, (PSL) e Neri, o Carteiro (Solidariedade). Já o deputado Adolfo Brito (PP) doou a metade do que teria direito. (G1)
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();