ESTUDO DE MÉDICO JAGUARIENSE APONTA QUE CRIANÇAS DE FAMÍLIAS QUE RECEBEM "BOLSA FAMÍLIA"TIVERAM MELHORIA NUTRICIONAL




Um estudo feito pelo médico jaguariense Haile Taschetto, para seu mestrado na Universidade Franciscana, com sede em Santa Maria, comprovou que as crianças com menos de cinco anos de idade das famílias que recebem benefício do "Programa Bolsa Família" em Jaguari, tiveram melhoria nutricional. “Com toda a certeza suas famílias tiveram mais renda e, consequentemente mais alimento, o que favoreceu a melhora nutricional”, aponta o médico.
Ele apresentou seu estudo denominado “Avaliação Nutricional das Crianças Menores de Cinco Anos do Programa Bolsa Família de Jaguari de 2008 a 2017”, na tarde de quinta-feira (29), para os técnicos da secretaria municipal da saúde, incluindo aí, os agentes comunitários de saúde e as visitadoras do Programa Primeira Infância Melhor (PIM).
Conforme a enfermeira Karina Duarte, que acompanhou o estudo do médico jaguariense, a melhora nutricional se deve, também a um melhor acompanhamento e controle destas crianças através dos técnicos das unidades de saúde do município. “Agora se faz um controle bem melhor e mais adequado, observando-se constantemente, inclusive, o peso, e o crescimento destas crianças”, explica.
Para a secretária da saúde Jaqueline Pivetta, este estudo realizado pelo médico Haile Taschetto - que trabalhou por um bom tempo como médico do município -, demonstra o compromisso e a eficácia dos técnicos da secretaria com a clientela assistida pelo "Programa Bolsa Família". “Aliás, essa tem sido a filosofia de trabalho de nosso governo e dos nossos profissionais, proporcionando assim, cada vez mais, ações para promoção da saúde de nossa população”, conclui.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();