Santiago já tem os nomes mais prováveis para prefeito em 2020


O segundo turno das Eleições acontecerá no domingo, dia 28 de outubro em todo o Brasil.

Os gaúchos vão escolher entre Bolsonaro ou Haddad para ser a maior autoridade do país e entre Eduardo Leite e Sartori, o próximo governador.

Uma eleição nem termina e já começam as especulações a respeito da próxima - neste caso, em 2020, quando os eleitores novamente irão às urnas para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores.

Veja uma breve análise do cenário político em Santiago, considerando o que ocorre, atualmente. “Cenários” podem mudar.

Tiago Gorski, atual prefeito
Júlio Ruivo
Em Santiago, o Progressistas está na Prefeitura, sob o comando do prefeito Tiago Gorski Lacerda - nome fortemente cotado para concorrer à reeleição. Sua candidatura seria "natural" e teria o aval do diretório. Mas o partido ainda reserva outros nomes fortes para concorrer em 2020: o próprio Júlio Ruivo, ex-prefeito que foi candidato a deputado estadual neste ano, que mesmo dividindo espaços com outros, chegou a marca de mais de 27 mil votos; o jovem vereador Marcelo Gorski (Pirú) que se destaca no legislativo santiaguense, o ex-prefeito Toninho e o atual vice-prefeito Claudio Cardoso.

Miguel Bianchini
Pela oposição, cresceu o nome de Miguel Bianchini, que foi vereador pelo PP, se elegeu deputado estadual pelo PPL e acabou trocando a sigla pelo PR, mas não conseguiu sua reeleição. Há "rumores" que sua candidatura a prefeito teria respaldo junto aos outros partidos de oposição.
Guilherme Bonotto
Sem descartar nomes, Guilherme Bonotto (PSD) saiu fortalecido da última eleição, mesmo perdendo para Tiago. Seu partido estava começando em Santiago e mesmo assim, fez mais de 10 mil votos e isso poderia credenciá-lo novamente a disputar o Executivo Municipal. 
Comenta-se ainda, que o partido de Bolsonaro, o PSL, que colocou o santiaguense Marcelo Brum como suplente de deputado federal, poderá se firmar na "Terra dos Poetas" e ter seu representante na disputa pelo Executivo em 2020.

O fato é que as eleições para deputado estadual e federal mexeram com os ânimos dos santiaguenses, tanto que comentam que a pouca diferença de votos entre Ruivo e Bianchini em 2018, pode desencadear um novo cenário político em 2020. É esperar para ver!

O Redação Regional vai trazer análises dos demais municípios da região. Aguarde!





'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();